Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203
9 DICAS PARA FAZER SEU 13 SALARIO RENDER MUITO MAIS 01 03

Infográfico | 9 dicas para fazer seu 13º salário render muito mais

O décimo terceiro salário é um recurso importantíssimo para quem é assalariado. E, como um recurso importante, deve ser encarado com seriedade e não como motivo de oba-oba, com a finalidade de se fazer gastos sem planejamento.

O começo de ano é repleto de gastos fixos e, supondo que você já não tem dívidas, o décimo terceiro salário pode e deve ser usado para mitigar já de início essas taxas e necessidades: IPVA, IPTU e material escolar.

Se você ainda tem alguma dívida, no entanto, sem dúvida o privilégio de uso do recurso extra é a extinção ou a redução máxima dessas dívidas. É sabido que o juro de dívidas – sobretudo as do cheque-especial e dos cartões de crédito – supera em muito qualquer remuneração de investimentos que você possa vir a fazer.

Considerando isso, pague primeiro as dívidas que têm juros mais altos e, em seguida, as que tiverem juros menores.

Não esqueça que a época do décimo terceiro é ansiosamente esperada pelo comércio. Essa injeção de dinheiro que a economia recebe, bem na época da troca de presentes acaba deixando as lojas cheias de ofertas tentadoras – nem sempre vantajosas. Além disso, há toda a sorte de motivos para consumir desenfreadamente, desde os mais egoístas até os mais altruístas.

Então, mais do que nunca é preciso ficar atento para o real valor do seu dinheiro extra, de maneira que você não imagine que ele é infinito. Parece bobo, mas muita gente se surpreende quando descobre que ele acabou três dias depois de o salário ter caído na conta.

Assim, seguem algumas dicas para lidar melhor com seu décimo terceiro salário.

1. Prioridade

A prioridade é, caso você as tenha, pagar dívidas: pague aquelas que apresentam maiores juros. Uma dívida de R$ 5000 com juros de 10% ao mês tem prioridade sobre uma de R$ 10 mil com 0,5% ao mês. Faça as contas e veja qual o valor mensal maior.

2. Impostos

 se, depois de pagar qualquer dívida, sobrar algum dinheiro, a prioridade são os impostos que você sabe que terá no começo do ano. Tome como base os valores dos anos anteriores, acrescente uns 10% e guarde para janeiro. Prefira pagar os impostos de uma vez. Sem parcelar e pagando adiantado, é possível que você ganhe desconto no IPVA e no IPTU. Só o fato de saber que não terá que se preocupar com essas coisas traz um aumento substancial em sua qualidade de vida, controle financeiro e investimentos futuros a curto prazo.

3. Material escolar

Se você tem filhos ou se você pessoalmente estuda, terá gastos com o início do ano letivo. Mais uma vez, tome como base o ano anterior e faça algum acréscimo. Guarde o valor até chegar o momento de gastar com essas necessidades. Lembre-se: pagar a vista é sempre melhor: garante mais controle financeiro e, ainda, pode trazer algum desconto.

4. Se sobrou alguma coisa

Agora é o momento de decidir o que fazer com esse valor. Muitas opções: gastar com presentes, com festas de fim de ano – roupas ou festividades, uma viagem, um curso ou investir.

5. Presentes

O quanto se vai consumir, quantos presentes serão dados aos filhos, qual o valor máximo a ser gasto… todas essas são questões muito pessoais, mas, não importa, a resposta dirá o quão folgado será seu início de ano e, possivelmente, o ano inteiro seguinte. Se você quer ter 12 meses de bons investimentos, boa parte do que acontecerá depende de como você vai reagir aos estímulos emocionais do consumo.

6. Festividades

Talvez, em vez de querer bancar uma festa inteira, que tal dividir a responsabilidade com um grupo de amigos, cada um sendo responsável por um prato, pela decoração ou pelo local. As festas de fim de ano não são para ostentar e sim para congregar esforços e afetividades. Este é o momento de todos colaborarem para que todos possam ter mais durante o ano e viverem com mais qualidade, sem as dificuldades de quem abusou financeiramente por causa de três ou quatro dias de fartura.

7. Viagem

O final de ano é uma das épocas em que as hospedagens e as passagens são as mais caras. Se você quer usar seu décimo terceiro para viajar, uma decisão mais inteligente é guardar o valor em um bom investimento e usá-lo em um período de menor movimento turístico.

8. Curso 

Cursos são um investimento interessante. Além disso, essa escolha proporcionará a possibilidade de guardar o seu décimo terceiro até a época em que poderá fazê-lo. Numa boa aplicação, esse dinheiro será remunerado, fale com seu Agente Autônomo de Investimento e veja as melhores opções. A outra opção é pagar adiantado e negociar um bom desconto com a instituição ministrante.

9. Investimento

Certamente a melhor opção. Se você, mesmo com todos os obstáculos de fim e de início de ano, conseguiu guardar um pouco do seu décimo terceiro com essa finalidade, talvez nem precisasse estar lendo este artigo. Você já sabe bastante sobre controle financeiro e finanças pessoais. O ideal é que você procure, para ter as melhores opções, uma boa corretora e uma excelente equipe de agentes autônomos de investimento para que seu esforço em economizar seja recompensado à altura.

Abaixo segue um infográfico para você lembrar melhor as 9 dicas para fazer o seu 13º salário render muito mais:

9 DICAS PARA FAZER SEU 13 SALARIO RENDER MUITO MAIS-01-04

Avaliação dos Leitores
[Total: 2 Média: 5]

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Avaliação dos Leitores
[Total: 2 Média: 5]