Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203
COMO FUNCIONAM OS INDICADORES OSCILADORES E RASTREADORES 01cc

Como funcionam os indicadores: osciladores e rastreadores

timeTEMPO DE LEITURA MENOS DE 4 MINUTOS

Indicadores – osciladores e rastreadores – são ferramentas que usam fórmulas matemáticas envolvendo os preços e o volume de negociações de um ativo a fim de auxiliar na tomada de decisão do investidor.

Nunca é demais lembrar que eles só são realmente úteis quando indicarem ou reforçarem um posicionamento de acordo com a tendência: compra em caso de tendência de alta e venda em caso tendência de baixa (essa é uma regra que vai contra o senso comum que diz que você deve comprar na baixa e vender na alta, um grande erro de iniciantes despreparados).

Você já investe? Conheça a melhor solução, invista com quem entende!

BTN_CLIQUE

Usar indicadores – osciladores ou rastreadores – sem o apoio na tendência, pode gerar perdas. Pense neles como auxiliares na sua tomada de decisão.

Existem dois tipos de indicadores principais: os osciladores e os rastreadores.

Rastreadores

Um rastreador monitora o preço de um ativo para determinar se há divergência ou convergência em relação à tendência. Enquanto o tempo passa e os preços vão se formando e os volumes se estabelecendo ao longo dos pregões, os rastreadores formam linhas que acompanham ou não o gráfico de preços, indicando coerência ou incoerência respectivamente.

Os rastreadores mais famosos são as médias móveis (certamente, um dos rastreadores mais usados), On Balance Volume (OBV), MACD (Moving Average Convergence Divergence). Mas talvez uma das lições mais importantes para o iniciante seja não usar todos de uma vez, pois o excesso de informações pode gerar mais dúvidas que certezas se aplicado a uma estratégia.

Geralmente, são mais seguros, porque indicam o fato quando ele realmente já aconteceu.

Um exemplo de como se usam duas médias móveis como sinalização de compra ou venda:

– Quando a média móvel de um período menor (digamos a média do preço de dez pregões) cruza de baixo para cima a média móvel de um período maior (digamos a média de preço de vinte pregões) esse é um sinal de compra.

– Quando a média de período menor cruza a média de período maior de cima para baixo, está na hora de vender esse ativo. Ele pode ter entrado em tendência de baixa.

Osciladores

Como o nome explica, esses indicadores oscilam entre um intervalo fixo, como um pêndulo. Ao longo do tempo, formam linhas que acompanham ou não o gráfico de preços. Também indicam possíveis pontos de reversão de tendência, portanto, pontos onde se poderá comprar ou vender um ativo.

Quando o oscilador atinge seu ponto máximo, pode significar um ponto de sobrecompra (e a seguir a tendência da ação será de queda, possivelmente). Quando o oscilador atinge ou ultrapassa seu ponto mínimo, temos um ponto de sobrevenda (e, possivelmente, os compradores voltarão a agir, fazendo o preço subir).

O IFR oscila entre os valores de 0 a 100. Quando marca um valor acima de 70, pode indicar que o mercado está sobrecomprado. Quando marca um valor abaixo de 30 pode indicar que o mercado está sobrevendido naquele ativo.

O estocástico, por sua vez, é a expressão em porcentagem do preço atual de um ativo com seu maior ou com seu menor preço de um determinado período de tempo no passado, geralmente 14 dias.

Eficiência

A eficiência de indicadores – sejam osciladores ou rastreadores – depende muito do ponto em que são consultados. Em inícios de novos movimentos, podem gerar falsos sinais. Daí a importância de operar sempre acompanhando a tendência: em tendência de alta, comprar; em tendência de baixa, vender.

Conheça um curso gratuito sobre o mercado de ações que a Equipe Trader preparou para você!

BOTAO

 

Avaliação dos Leitores
[Total: 1 Média: 5]

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Avaliação dos Leitores
[Total: 1 Média: 5]