Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203
Imagens 02 (1)

Como o aumento ou queda dos pontos da Bovespa impactam meus investimentos?

O Índice da Bolsa de Valores de São Paulo ou IBOVESPA pode servir como parâmetro na hora de escolher qual o seu posicionamento ao investir.

Quando o mercado está em alta, devemos investir na compra. Quando em baixa, na venda. Note como esse raciocínio vai contra o senso comum que diz que devemos “vender na alta e comprar na baixa”. É possível operar contra a tendência, em busca de adivinhar topos e fundos, mas as operações são mais curtas, acreditando-se que a seguir, o papel retornará à tendência anterior.

Claro, se o Ibovespa está subindo, sempre haverá aquelas ações que oferecerão oportunidades na venda. E também, se estiver caindo, aquelas que oferecerão chances de ganho na compra.

Porém, como vimos no artigo anterior, o Ibovespa é um excelente termômetro do mercado de ações e da economia como um todo. Ele traz uma amostragem de 50 a 60 dos papéis (esse número varia de quatro em quatro meses) que representam 80% dos negócios realizados na BM&FBovespa.

Raciocine: se ele está em alta, é mais ou menos prudente investir em uma companhia que está indo na mesma direção? Certamente, é mais confortável ir com o fluxo. Nunca se discute com a tendência, salvo exceções. Se o mercado está em alta, devemos imaginar que ele vai subir para sempre (claro, na prática, não é isso o que acontece). O mesmo para a queda.

A amostragem de ações que compõem o Ibovespa abrange diversos setores econômicos importantes. É natural que, se diversos deles estão em crescimento, acabem puxando para cima mesmo aqueles setores em maior dificuldade em determinado momento.

Depois de um período de queda do Ibovespa, nos últimos anos, diversos analistas estão alertando para a possibilidade de um novo e longo período de alta. Você precisa estar atento para ver se não está surgindo uma boa oportunidade para investir em uma posição comprada.

Claro, nem sempre uma ação individualmente opera colada ao Ibovespa. Cada caso deve ser estudado individualmente, mesmo em se tratando de empresas de primeira linha e grande porte.

Ibovespa e renda fixa

Cabe uma observação quanto à evolução do Ibovespa no longo prazo e que mostra como o investimento em ações deve ser feito pensando-se em oportunidades e timing.

imagens-04

Se você tivesse investido R$ 100,00 no Ibovespa (supondo que isso fosse possível), em 01 de julho de 1994, em fevereiro de 2016 teria R$ 1.148,00 um lucro de 1049%. Nesse período de pouco mais de 21 anos, a inflação foi de 431%, havendo, então, ganho real.

Porém, o CDI apresentou um desempenho de 4005%. Os mesmos R$ 100 teriam virado R$ 4105. Se você tivesse investido em um CDB que paga 100% do CDI, esse seria o seu retorno.

Assim, vale a pena a ressalva: investir em renda fixa traz segurança e certeza nos ganhos. Investir na bolsa de valores pede uma análise cuidadosa para conseguir as melhores estratégias para ganhos no curto, médio e longo prazo. Para isso, é preciso contar com uma equipe de agentes autônomos de investimento, a fim de que, depois de cuidadoso estudo, eles lhe apontem quais são os melhores caminhos.

Avaliação dos Leitores
[Total: 6 Média: 2.8]

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Avaliação dos Leitores
[Total: 6 Média: 2.8]