Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203
1

Como se tornar um trader

O trader é qualquer pessoa que negocie com certa constância na bolsa de valores. Ele está sempre procurando as boas oportunidades de comprar e vender ações, independentemente do cenário positivo ou negativo da economia, independentemente se as ações estão em tendência de alta ou em tendência de baixa.

O trader tem conhecimento dos riscos envolvidos em qualquer tempo operacional, longo, médio, curto e curtíssimo e consegue se posicionar em uma operação usando um ou mais tipos de análises, como a análise técnica, a análise fundamentalista e outras.

Saiba que você pode rentabilizar seu capital na Bolsa de Valores. Conheça a Equipe Trader AAI. Clique aqui.

O que um trader precisa aprender

Para se tornar um trader, do ponto de vista burocrático, basta abrir uma conta em uma corretora de valores credenciada na BM&FBovespa, ter algumas economias e começar a investir.

Mas, para não perder dinheiro com essa escolha, a coisa não é tão simples assim.

É preciso investir em educação antes de tudo.

Para se tornar um trader, você precisa aprender um pouco sobre cada uma dessas análises e se aprofundar em pelo menos uma delas.

Uma das mais recomendadas é a análise técnica, que utiliza a movimentação dos preços nos gráficos ao longo do tempo para determinar setups, tendências de alta e de baixa, resistências (preços mais difíceis de superar para cima), suportes (preços mais difíceis de superar para baixo), linhas de tendência.

A análise técnica também ajuda a entender as médias de preços (existem diversos tipos de médias que podem ser usadas de maneira combinada) e estudos como as bandas de Bollinger, IFR, padrões de Fibonacci e dezenas de outros.

Além disso, é preciso conhecer e usar os candles, figuras gráficas formadas pelo preço inicial, final, mais baixo e mais alto durante determinado período de tempo de um ativo negociado.

E, acima de tudo, é preciso aprender como usar todas essas informações para traçar uma estratégia, sobretudo aprendendo quais são as essenciais e quais são aquelas que, se acrescentadas, só adicionarão ruído à interpretação de determinada situação gráfica, mais atrapalhando que ajudando.

Porém, uma das qualificações mais importantes de um trader é saber gerenciar o risco: saber quando é o momento em que já ganhou o suficiente ou qual é o momento em que já perdeu o bastante, para assim sair de uma operação no momento certo.

Para tanto, deve ser um mestre no uso de uma ferramenta chamada stop. Ela permite que uma ação seja vendida ou comprada automaticamente quando se atinja determinado preço.

Saber quantas ações serão vendidas e compradas e em que preço para saber programar os stops com prudência é, possivelmente, o conhecimento mais importante de um trader.

Tenha acesso ao melhor curso de introdução ao Mercado de Ações.
Gratuito.

 

Como um trader ganha dinheiro

Há no imaginário popular a ideia de que um trader é a pessoa que fica o dia inteiro acompanhando a bolsa de valores e vive só disso. Isso pode ser verdade, mas não necessariamente.

Há muitos traders, possivelmente a maioria, que tem suas outras ocupações em empregos regulares ou como empreendedores.

A ideia do trader é basicamente investir parte de suas economias em um mercado mais volátil e com mais riscos, como a Bolsa de Valores.

Para isso, ele determina o período em que vai atuar, se em curto, médio ou longo prazo e, através da compra por um preço e venda por um preço maior de um ativo, constitui seu lucro. O contrário também é válido: ele pode vender um ativo por um preço alto e recomprá-lo por um preço mais baixo mais à frente, embolsando essa diferença.

Riscos do trader

Ser um trader envolve riscos. Por mais que a análise técnica ou a análise fundamentalista forneçam dados para determinar uma tendência estatística com certa previsão, elas não são bolas de cristal. Elas não servem para prever o futuro.

Os mercados oscilam movidos por muitos fatores que estão fora do alcance do nosso entendimento e mesmo das ferramentas mais avançadas. Pode-se comprar uma ação esperando que ela suba de preço e, em seguida, ela ter uma queda vertiginosa.

Muitos investidores viram suas operações caírem para metade do valor na crise de 2008, por exemplo.

Por isso, se você está pensando em se tornar um trader, nunca invista todas as suas economias no mercado mobiliário. Uma boa parte de seu capital deve ficar protegida na renda fixa, em segurança, principalmente na fase inicial, quando se está aprendendo a negociar na Bolsa de Valores.

Como é o dia a dia do trader

O trader que atua através da análise técnica não dá bola para notícias, de um modo geral. Ele olha os gráficos, os candles, as médias de preços, os estudos feitos a partir dos dados levantados pelo volume e variação de preços dos ativos.

Se ele for um investidor de curtíssimo prazo, como um day trader, acompanhará os gráficos diversas vezes por dia, verificando pontos de entrada e saída em períodos gráficos que chegam à casa dos minutos. Dependendo do volume de operações que realize, talvez fique em frente ao computador o dia inteiro.

Se ele for um investidor de um período um pouco mais longo, poderá acompanhar os gráficos um pouco menos. Talvez uma ou duas vezes por dia.

Quanto mais longo for o período de atuação de um trader, menos tempo terá que se dedicar aos gráficos, principalmente se ele aprender a fazer seus setups e programar seus stops com segurança e inteligência.

Talvez, com a exceção dos day traders mais experientes e dedicados, ser um trader não é necessariamente um trabalho de período integral, tampouco um “emprego”. O ideal é que o trader aprenda a trabalhar de maneira que possa se dedicar a outras atividades.

Tenha acesso ao melhor curso de introdução ao Mercado de Ações.
Gratuito.

 

Avaliação dos Leitores
[Total: 17 Média: 3.1]

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Avaliação dos Leitores
[Total: 17 Média: 3.1]