Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203
2016 08 09 (1)

Estratégias avançadas com opções: Borboleta e borboleta de ferro

timeTEMPO DE LEITURA MENOS DE 10 MINUTOS

Opções, usadas da maneira correta, são excelentes instrumentos para proteger seu capital e até para garantir bons lucros com um risco mínimo. (link para o artigo novo Lucrar com ações)

Se você ainda não sabe o que são opções, recomendo que leia nossos artigos anteriores.

Duas das estratégias com opções são a borboleta e a borboleta de ferro. Esses nomes engraçados vêm da forma como as limitações de perdas e ganhos proporcionadas pelas táticas se apresentam em seus respectivos gráficos.

A primeira se destina a cenários com grande oscilação de preço em que se espera que esse valor fique acima ou abaixo dos preços de strike e a segunda para cenários de pouca oscilação em que, provavelmente, o preço ficará entre os dois preços de strike envolvidos.

Borboleta

Nesta estratégia você precisará fazer o seguinte:

1. Vender opções de compra com menor preço de exercício, menor que o preço atual de mercado (In-The- Money ou “no dinheiro”)

2. Vender opções de compra, em igual número, com um preço de exercício superior ao de mercado (Out-The- Money ou “fora do dinheiro”)

3. Comprar o dobro de opções (a soma das duas de compra lançadas nas etapas anteriores) com o preço mais próximo do de mercado (at-the- money)

As opções envolvidas nessa operação devem ter o mesmo prazo de vencimento.

No gráfico, as opções lançadas (out e in-the- money) formam as “asas” da borboleta. As opções at-the- money formam o “corpo”.

Entendendo a borboleta

Esta estratégia é válida quando o trader acredita que o preço, a poucos dias do exercício das opções, está oscilando muito. Ela protege o investimento tanto para cima quanto para baixo.

Como o risco passa a ser menor, os ganhos também são sensivelmente reduzidos.

Ao lançar as opções de compra in e out-the- money, o investidor recebe os prêmios correspondentes e paga o prêmio ao comprar as opções – em mesmo número – at the money.

As at-the- money costumam ser mais baratas e, portanto, essa diferença é o crédito inicial da operação e também o lucro máximo caso a operação dê certo.

O prejuízo acontece se o preço de mercado do ativo correspondente às opções ficar entre os exercícios lançados in-the- money e out-the- money.

Exemplo de borboleta

Imagine o seguinte: um cenário de opções com vencimento daqui a 30 dias. A ação correspondente está oscilando bastante e não se sabe se ela estará acima ou abaixo de determinado valor.

Atualmente, seu preço de mercado é de R$ 32,13.

Vamos fazer a estratégia da borboleta da seguinte maneira:

1. Lançaremos 1.000 opções de compra com preço de exercício em R$ 30. Como o prêmio é de R$ 3,90 por opção, receberemos por isso R$ 3900.

2. Lançaremos 1.000 opções de compra com preço de exercício em R$ 34. Como o prêmio é R$ 1,30, receberemos por isso R$ 1300.

3. Compraremos 2.000 opções de compra em R$ 32. O prêmio que pagaremos por elas é de R$ 2,10. Portanto, um total de R$ 4200.

Fazendo as contas, ficamos R$ 900 no positivo. Esse é nosso lucro, se tudo der certo. Isto é, se o preço de mercado, daqui a 30 dias, no exercício das opções, ficar abaixo de R$ 30 ou acima de R$ 34.

Como acontece o prejuízo

Se, neste exemplo, o preço ficar exatamente no meio da estratégia, a R$ 32, acontece o seguinte.

A opção lançada a R$ 34 não será exercida (só um maluco iria querer exercer o direito de comprar algo a R$ 34 se o mercado oferece a R$ 32). Mas a opção lançada a R$ 30 será.

Você terá que comprar as ações a R$ 32 e vendê-las a R$ 30. Como são mil opções lançadas, R$ 32 mil menos R$ 30 mil, constituindo um prejuízo de R$ 2 mil reais, menos os R$ 900 angariados no início da operação. Portanto, um prejuízo de R$ 1100.

Possibilidade de lucro 1

Se o preço de mercado da ação ficar igual ou abaixo de R$ 30, nenhuma das 2000 opções que você lançou serão exercidas (as 1.000 dentro do preço e as 1.000 fora do preço). Nesse cenário, você fica com o valor integral do lucro da estratégia, isto é, o prêmio que recebeu por elas debitado do prêmio que pagou pelas 2.000 opções at-the- money.

Possibilidade de lucro 2

O preço de mercado das ações ultrapassou o valor de exercício das 1.000 opções fora do

dinheiro na data, chegando a, por exemplo, R$ 40.

Nesse caso, tanto as mil opções de compra dentro e as mil opções fora do dinheiro que você lançou serão exercidas. Você terá de comprar duas mil ações para vender mil a R$ 30 e mil a R$ 34.

Porém você detém duas mil opções que lhe dão o direito de comprar as ações a R$ 32.

Vamos fazer as contas.

Você compra duas mil ações a R$ 32 (elas poderiam estar custando R$ 100, não importa, as opções que você comprou lhe dão esse direito). Neste momento, você desembolsa R$ 64 mil.

A seguir, vende mil delas a R$ 34. Entram R$ 34 mil. Depois, vende mais mil a R$ 30 mil. Um total de R$ 64 mil. Exatamente o valor que você gastou para comprar as ações.

E, então, finalmente, você fica com os R$ 900 do início da operação.

Você já investe? Conheça a melhor solução, invista com quem entende!

BTN_CLIQUE

Relação lucro e prejuízo

Note que neste exemplo, a perda máxima ficou em R$ 1100 e o ganho máximo em R$ 900.

Esse tipo de estratégia, aliás, qualquer tipo de estratégia na bolsa, deve garantir possibilidades em que as perdas sejam bem menores que as possibilidades de risco. Assim, é necessário sempre estudar com cuidado o preço dos prêmios das opções e as reais possibilidades dos preços caminharem nas direções desejadas.

Borboleta de ferro

A estratégia da borboleta de ferro envolve opções de venda, que não são tão populares e com tanta liquidez no Brasil.

Em vez de esperar que o preço vá para cima ou para baixo dos valores de strike, como na estratégia borboleta, a previsão é de que ele fique entre eles. Então, isso significa que você percebeu que os preços estão com baixa volatilidade, estagnados.

Resumidamente, com números fictícios, teremos as seguintes possibilidades.

Imagine uma ação que, faltando 30 dias para o dia de exercício, está a R$ 145, a mercado.

Do que você precisa para estabelecer a estratégia borboleta de ferro:

1. Compra de um determinado número de opções de venda com preço de exercício de R$ 140

(dentro do dinheiro, portanto), pagando R$ 2 por opção. Caso a ação fique abaixo de R$ 140,

você poderá vendê-las ainda assim, por esse preço.

2. Lançamento de opções de venda com preço de exercício a R$ 145 (at the money), recebendo por opção R$ 4. Com isso, se o preço ficar abaixo de R$ 145, você se compromete a comprá-las a esse preço.

3. Lançamento de opções de compra (observe que os passos anteriores envolviam opções de venda), com preço de exercício a R$ 145, recebendo R$ 4 por opção. Com isso, você se compromete vender ações for $ 145, caso elas fiquem acima de desse valor na data de exercício.

4. Compra de opções de compra com preço de exercício a R$ 150, pagando R$ 3 por opção. Se as ações ficarem acima de R$ 150, você pagará esse preço, não importando o valor de mercado.

O lucro máximo de uma borboleta de ferro é calculado pelo quanto você recebeu nos lançamentos de opções de compra e venda at-the- money, menos o que pagou pelas opções de compra e venda, out e in-the money, respectivamente, vezes o número de opções envolvidas

Assim temos: R$ 4 + R$ 4 – R$ 3 –R$ 2 = R$ 3.

Se forem mil opções em cada uma das quatro operações, serão R$ 3 mil de lucro máximo.

Com esse crédito máximo, calculamos o máximo das perdas. Trata-se da diferença entre os strikes (R$ 150-R$145 ou R$ 145-R$140), menos o angariado no início da operação (R$ 3 por opção). Assim, temos R$ 5 menos R$ 3, o que dá um prejuízo máximo de R$ 2 por opção.

Vamos ver o que acontece em diferentes hipóteses.

O preço ficou em R$ 145

Para facilitar, vamos calcular tudo com uma única ação.

Se o preço, no dia de exercício das opções ficar em R$ 145, as opções de venda que você lançou nesse valor não serão exercidas por quem as comprou e, por outro, também não serão exercidas as opções de compra.

Você não exercerá as opções de venda a R$ 140. Se elas estiverem a R$ 145, não vai querer vender ações a esse preço.

Do mesmo modo, você tem opções de compra a R$ 150 que não exercerá. Não vai querer comprar ações que estão a R$ 145 por R$ 150.

Portanto, se o preço ficar entre os dois strikes (R$ 140 e R$ 150) você tem lucro.

O preço ficou abaixo de R$ 140

Se o preço ficar em, digamos R$ 130.

Você poderá vender a ação a R$ 140, um crédito de R$ 140 por ação. Por outro lado, tem a obrigação de vender a ação a R$ 145. O que constitui um prejuízo de R$ 5 por ação, menos o crédito angariado de início, finalizando a operação em um débito de R$ 3 por opção envolvida na operação.

As opções de compra a R$ 150 não serão exercidas, visto que o preço de mercado está abaixo delas.

O preço ficou acima de R$ 150

Você, detentor de opções de compra com preço de exercício em R$ 150, pode comprar ações que agora custam, por exemplo, R$ 160 a R$ 150. Porém, tem a obrigação de vendê-las a R$ 145, pois lançou opções de compra com preço de exercício nesse valor. Um prejuízo de R$ 5 por opção menos o lucro que obteve no início da operação, o que, no nosso exemplo, perfaz R$ 3 por opção.

 

Conheça um curso gratuito sobre o mercado de ações que a Equipe Trader preparou para você!

BOTAO

Avaliação dos Leitores
[Total: 5 Média: 4]

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Avaliação dos Leitores
[Total: 5 Média: 4]