Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203
Por Onde Começar A Investir

Por onde começar a investir? Guia prático para todos os bolsos

Para começar a levar sua vida financeira a sério conta menos quanto você tem para começar e mais a sua atitude que deve ser séria e comprometida. Afinal, em investimentos, não se engane, não existe dinheiro rápido e as exceções confirmam essa regra. Começar com R$ 100 com a atitude certa pode ser melhor do que começar com R$ 100 mil com a atitude errada.

Vamos a um exemplo: o sujeito que começa com R$ 100, investindo em títulos do tesouro, uma modalidade segura de renda fixa, provavelmente terá mais dinheiro ao fim de 20 anos do que o sujeito que investiu R$ 100 mil em opções, uma modalidade de renda variável, arriscadíssima, se abordada sem um bom conhecimento e sem as estratégias corretas.

Neste artigo daremos opções para investimento para quem começa do zero, para quem tem R$ 20 mil e para quem já tem R$ 100 mil.

Começando do zero

Sou otimista e quero imaginar que você é aquele jovem de 18 anos, em seu primeiro emprego, previdente e que pretende ter um futuro financeiro mais sossegado. Ganha R$ 800 por mês e decide que vai poupar 12,5% de seu salário por mês: R$ 100.

Você ainda não tem grana para investir em CDB, LCI, LCA e outras excelentes opções que pedem um aporte maior. A primeira coisa a fazer é fugir dos investimentos oferecidos pelos bancos. Procure uma corretora de valores, que não tem compromisso algum com instituições específicas, mas com o lucro do cliente.

Provavelmente, seu assessor autônomo de investimento vai indicar títulos do tesouro, dependendo do cenário econômico, afinal, os títulos têm diferentes modalidades.

A grande vantagem é que os títulos, além de serem seguros e terem boa rentabilidade, permitem aportes pequenos. Como R$ 100 e até menos.

O problema dos títulos é a possibilidade de perder dinheiro no resgate antecipado, isto é, caso você os venda antes do vencimento. Para não ter erro, se você pretende contar com o dinheiro a qualquer hora, a melhor alternativa é o Tesouro Selic (LFT).

 

Mesmo que você deposite R$ 50 por mês apenas, em 4 anos, você terá o equivalente a três meses de salário que os especialistas aconselham como um “colchão de segurança”.

Isso supondo que, neste tempo você ainda estará ganhando R$ 800 por mês. Se tiver tido alguma mudança na carreira, poderá investir mais.

Como investir 20 mil reais

Talvez você tenha ganhado em uma herança, talvez tenha vendido o carro, talvez seja o acerto ao sair do emprego ou, até mesmo, você tenha conseguido guardar esse valor.

A partir daí o leque de opções se abre.

Agora, além do CDB, dos títulos públicos e da poupança, você tem outras tantas boas escolhas, entre as melhores as Letras de Crédito Imobiliário e as Letras de Crédito do Agronegócio. A desvantagem das LCI e das LCA: não tem liquidez. Você precisa esperar o vencimento para acessar esse dinheiro novamente. As modalidades que permitem liquidez não têm um rendimento tão bom. A vantagem: não tem incidência do imposto de renda, como é o caso dos títulos públicos e do CDB.

A essa altura, o ideal é que você já comece a diversificar: um tanto do seu capital em um CDB que permita resgate diário,um tanto em LCI ou LCA, sempre buscando as melhores taxas de remuneração em cada modalidade, com a orientação de seu assessor de investimentos.

Como o CDB, destas escolhas é a que tem a melhor liquidez – embora existam CDBs com resgate apenas no vencimento -, deixe com ele o valor de pelo menos três vezes a seis vezes a sua renda mensal a fim de ter um resguardo em uma emergência.

O importante, a partir de agora, é evitar dívidas e sempre fazer aportes mensais com uma parte de sua remuneração.

Não deixe de visitar nossos artigos que explicam o que são: títulos do tesouro, CDB, LCI e LCA.

Como investir 100 mil reais

Mesmo caso do anterior, divida seus investimentos entre as opções de renda fixa mais populares e mais seguras, como títulos do tesouro, CDB, LCI e LCA.

Os títulos são seguros por definição, afinal, você está emprestando seu dinheiro para um devedor que pode imprimir moeda para pagar. Claro que esse não é o cenário econômico ideal, mas, de qualquer modo, você sempre terá o seu dinheiro de volta com a remuneração combinada.

Todas as outras opções são garantidas pelo Fundo Garantidor de Crédito, até R$ 250 mil. Ou seja: se o banco emissor do título quebrar, você na pior das hipóteses terá seu dinheiro de volta.

Porém, a partir de agora, talvez você queira investir uma parte de seu dinheiro na renda variável, a bolsa de valores, seja comprando ações diretamente, seja através de um fundo de investimentos – que mescla diversas modalidades de renda variável e de renda fixa.

Evite os clubes de investimentos. Foram muito populares nos anos 2000, mas é muito burocrático. Hoje as alternativas são muito mais acessíveis e partem de um valor menor. Eles valiam a pena quando os CDBs mínimos eram de R$ 50 mil e o Tesouro Direto apresentava o mínimo de R$ 8mil.

O importante, nesse momento, porém, é que você tenha a orientação de um agente autônomo de investimento, como os da Equipe Trader. Ele vai saber, através de seu perfil, quanto por cento de seu patrimônio total deve ir para a renda variável. Se você for mais conservador, certamente, no máximo uns 10%. Perfis mais agressivos podem querer 30%. Mas só o cenário econômico e as oportunidades do momento vão determinar essa porcentagem.

Conclusão

Claro que existem muitas outras opções além das apresentadas neste artigo. Quanto maior o patrimônio envolvido, aliás, maiores são as opções.

No entanto, preferimos, por uma questão de clareza, para não confundir o leitor iniciante, apresentar as opções mais populares neste momento.

Neste blog apresentamos diversas escolhas de aplicações em artigos para cada uma delas e vale a pena dar uma olhada nesses textos para conhecer as características, o funcionamento, o perfil, as vantagens e desvantagens de todas elas.

A grande verdade é que ao escolher uma você pode confiar plenamente no critério de seu agente autônomo de investimento: antes de querer bater uma meta, empurrando um produto qualquer, como fazem os gerentes de banco, ele quer o seu sucesso, pois se você não tiver sucesso, ele também não tem, ética e financeiramente.

Avaliação dos Leitores
[Total: 21 Média: 3.8]

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Avaliação dos Leitores
[Total: 21 Média: 3.8]