Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203
Giphy (1) Iloveimg Resized Iloveimg Cropped Iloveimg Compressed Iloveimg Compressed

Quer passar um ano inteiro viajando? Saiba como se planejar (e investir) para um ano sabático!

timeTEMPO DE LEITURA MENOS DE 5 MINUTOS

Um ano sabático – ou seja lá qual for o tempo sabático – pode ser seguido por um ano traumático se não for bem planejado.

Ano sabático é um período que em que você escolhe deixar as atividades para repensar sua carreira e sua vida, seja viajando, fazendo cursos – não necessariamente relacionados com sua profissão – ou mesmo se dedicando a um ócio criativo. Não são férias: trata-se de um momento em que você investe em si mesmo, aprendendo mais e tornando-se uma pessoa melhor.

Porém, se alguns cuidados financeiros não forem tomados, o retorno pode refletir negativamente no seu bolso e na sua vida pessoal e profissional.

Os principais passos para ter sucesso nesse momento que pode ser usado para começar aquele livro ou ao menos se desfazer de crenças, se reprogramar e aumentar seu autoconhecimento são:

  1. Planejar: quais são seus objetivos com isso, se vai viajar, para onde vai, quando começa, quando termina, como vai deixar o trabalho e como vai voltar. Ou – se vai precisar arrumar um novo emprego ou ocupação – quanto dinheiro precisará por dia, por semana e por mês durante o tempo em que não terá uma remuneração. Não é um planejamento que alguém faz em uma semana. Se quiser fazer com segurança, vá com calma, seja meticuloso, detalhista ao extremo. Analise todas as possibilidades. Encare isso como uma atividade extremamente delicada, um passo que deve ser muito bem calculado. Lembre-se, não são férias. No Brasil, menos de 10% das companhias oferecem licenças para um ano sabático, diferentemente da Europa, onde são maioria.
  2. Dinheiro: a essa altura você já tem um orçamento, já sabe quanto vai gastar ao todo, aproximadamente. Se você tem economias, veja o quanto você pode comprometer delas sem prejudicar sua independência financeira futura. Como você provavelmente estará viajando, livre-se de tudo o que é inútil. Você pode usar até sites de venda online, como o Mercado Livre. Caso tenha, deverá vender o carro e colocar o seu imóvel para alugar. O primeiro não vai depreciar nem ter impostos e o segundo gerará uma renda extra. Além disso, você não precisará se preocupar com condomínio, IPTU, água, luz e outras coisas. Considere a assistência de uma boa corretora para não ter que se preocupar com nada mesmo.
  3. Investir: se você for fazer um ano sabático, é recomendável que comece a planejar com ao menos três anos de antecedência. No mínimo. Quanto mais tempo melhor, na verdade. Se você for uma pessoa precavida e antenada, no início de sua carreira, pensará nisso e terá 10 anos para preparar seu ano sabático.

Neste momento, lembre-se: você já está guardando para sua aposentadoria, para seu imóvel e talvez para algum outro plano de vida. Terá que guardar um pouco mais, então. Porém, se acha que um ano sabático é importante, provavelmente acredita que uma vida rica não é sinônimo de uma vida esbanjando. Então, será fácil economizar um pouco mais.

Neste momento, lembre-se: você já está guardando para sua aposentadoria, para seu imóvel e talvez para algum outro plano de vida. Terá que guardar um pouco mais, então. Porém, se acha que um ano sabático é importante, provavelmente acredita que uma vida rica não é sinônimo de uma vida esbanjando. Então, será fácil economizar um pouco mais.

Escolha investimentos de longo prazo seguros e que ganhem da inflação, como LCI, LCA, CDB, Títulos do Tesouro e Fundos de Investimentos, orientado por um assessor de investimentos. Esse profissional poderá indicar ainda outras aplicações mais vantajosas e seguras. Vamos ficar no exemplo de aplicação que pague apenas 15% ao ano, com depósitos mensais de R$ 100. Se desconsiderarmos a correção da inflação, serão 1,25% ao mês ou, ao fim de 10 anos, R$ 27 mil em valores atuais, suficiente para viver muito bem durante seis meses no Brasil ou até no exterior, ainda que modestamente.

  1. A volta: quanto melhor você tiver desempenhado as duas primeiras fases, mais simples esta parte será. Se você negociou com seus empregadores, talvez até volte a sua ocupação original. Se não, pode usar os cursos ou atividades extras que desempenhou em seu ano sabático como uma maneira de engordar seu currículo. Num eventual período em que estiver sem trabalho, você deverá ter uma “gordurinha” financeira para queimar enquanto procura emprego ou outras oportunidades. Importante lembrar que, nesse momento, sua vida deverá ser tão ou mais modesta quanto no período sabático. É importante que você mantenha os níveis de patrimônio acumulado de acordo com o plano inicial. Os especialistas recomendam que se tenha uma reserva de pelo menos três meses além do tempo sabático planejado.

Vamos tentar organizar algumas diretrizes para seu ano sabático:

  1. Planejar com antecedência. Pelo menos de três vezes a duração de seu período sabático. Isso dá tempo de começar a guardar um dinheiro extra, bem como para procurar as melhores oportunidades de passagens, hospedagens, roteiros e cursos.
  2. Começar a vender bens de consumo quando a data começar a se aproximar, como carro e eletrodomésticos. A casa, se for sua, deve ser alugada. Encerre todas as contas que forem possíveis.
  3. A medida que a data for se aproximando, reduza os seus custos. Comece a ter uma vida “franciscana”.
  4. O ano sabático não deve estar ligado a consumo. Será muito mais fácil gerenciar suas finanças dessa maneira. Se fizer viagens, evite compras desnecessárias. Você não é um turista.
  5. Alguns especialistas dizem para não conferir o extrato bancário com frequência, mas só faça isso se você tiver certeza de que está seguindo um rígido orçamento e com perfeição.
Avaliação dos Leitores
[Total: 3 Média: 4.7]

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Avaliação dos Leitores
[Total: 3 Média: 4.7]