Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203
VITRINE

Tudo o que você precisa saber para ser um day trade agora: entenda fácil e rápido

O day trade é considerada a modalidade de alto desempenho dos investimentos de renda variável.

Você pode investir tendo na sua conta um valor bem inferior ao que está realmente aplicando e ganhar como se estivesse investindo o valor cheio. Diversos investidores ficam ricos usando esta fórmula.

Fazendo day trade, pode-se lucrar através de variações de centésimos de centavos do dólar ou através de mudanças de poucos pontos no Ibovespa em um curto espaço de tempo.

É entrar na operação, ficar alguns minutos, e sair. É curtíssimo prazo.

Por definição, day trade é aquela operação que começa em determinado pregão e termina nesse mesmo pregão.

Day trader é o operador que naquele momento está fazendo operações de day trade ou que adotou permanentemente esse tempo operacional como um método de investimento, como um estilo de vida.

Por serem operações rápidas, os day trades são muito atrativos: é desnecessário se preocupar se no dia seguinte a bolsa de valores estará abrindo em queda ou em alta.

Ao final do dia, sabe-se exatamente quanto se ganhou ou se deixou de ganhar e pode-se dormir sossegado.

A outra vantagem é a possibilidade de usar posições de certos tipos renda fixa, como o Tesouro Direto como margem de garantia: isto é, investe-se dinheiro que já está investido, multiplicando seus lucros.

E mais: se você já tem apenas R$ 100 na sua conta da corretora já pode fazer day trade. Não precisa ter o valor total do ativo que está negociando (um contrato equivalente a US$ 10 mil, por exemplo), mas apenas determinado valor equivalente à variação de preço que esse ativo pode sofrer no decorrer dessa operação.

No entanto, day trade é um dos temas mais complexos para todo iniciante na bolsa de valores e há milhares de livros sobre ele que, todos juntos, são insuficientes para esgotar o tema.

Porém, ao acabar de ler este artigo, eu posso garantir que saberemos tudo para começar, em segurança, a investir ou deixar de investir em operações day trade.

Veja só o que você vai aprender:

  • O que é o day trade
  • Quem pode fazer day trade
  • Valor mínimo ao investir em day trade
  • O que é mais rentável? Day trade ou swing trade?
  • Mitos sobre o day trade
  • Ganhando na queda no day trade
  • O que é stop loss e como ele vai salvar sua vida
  • O que é alavancagem
  • Qual o custo da alavancagem? Eu pago algum tipo de Juros?
  • Vantagens do day trade
  • Possibilidade de liquidez diária do day trade
  • Rentabilidade diária do day trade
  • Margem de garantia: como funciona
  • Desvantagens do day trade
  • Incidência de impostos no day trade
  • Riscos do day trade
  • Como selecionar ativos de maior liquidez com a finalidade de fazer day trade
  • Day trade no mercado futuro
  • Custos e taxas do day trade
  • Qual a rentabilidade do day trade
  • Como investir em day trade
  • Como investir em day trade através de corretora
  • Análise técnica
  • Home Broker, como ativar?
  • Day trade vale a pena?
  • As rotinas de um day trader
  • Erros comuns dos iniciantes no day trade e como evitar esses erros

DAY TRADE: SIGNIFICADO E O QUE É DAY TRADE

O QUE É O DAY TRADE

Se formos traduzir ao pé da letra, do inglês, day trade significa “negociação no dia”. Sim, isso mesmo: significa uma negociação cujo ciclo completo de transação acontece em um mesmo dia.

Por exemplo: eu compro um carro hoje por R$ 10 mil e, antes da meia-noite, eu o vendo por R$ 15 mil.

Na bolsa, significa que eu comprei ações, opções, contratos ou minicontratos futuros e os vendi no mesmo pregão num período que pode ir das 9h da manhã às 6h da tarde. Isso independentemente de ter havido lucro. Se isso aconteceu, você fez um day trade.

Quer dizer: em algum momento do pregão eu detecto que o ativo vai subir de preço. Eu, então, compro.

Quando eu achar que o ativo subiu o suficiente, de acordo com minha estratégia, eu o vendo obtendo lucro.

Se o ativo for na direção contrária da minha previsão, eu o vendo no prejuízo, quando ele chegar a um valor limite, a partir do qual a manutenção da operação pudesse prejudicar meu gerenciamento de risco e minha sanidade emocional.

Parece simples e, sob esta perspectiva, realmente é. Mas há muitos detalhes a serem observados a fim de que se evitem as armadilhas desta aparente simplicidade.

QUEM PODE FAZER DAY TRADE?

QUEM PODE FAZER DAY TRADE

Faz pouco tempo, apenas profissionais, pessoas ligadas quase que diretamente à bolsa de valores e futuros, conseguiam fazer day trade.

Mas veio a tecnologia. Home brokers, plataformas gráficas, alta velocidade da internet. E, assim, passamos a fazer day trade facilmente.

Basta ter conta em corretora de valores. Ao criar sua conta, a empresa fará uma série de perguntas. Geralmente, preenchemos um questionário online. Se esse questionário determinar que nosso perfil de investidor é agressivo, estamos aptos a investir como day trader. Sim, o day trader é destinado aos investidores com perfil agressivo, que são mais resistentes emocionalmente a possíveis perdas. Porque, afinal, trata-se de renda variável. 

Mas, claro, há diversos níveis de agressividade. Um investidor pode ter R$ 1 milhão em renda fixa e destinar apenas R$ 5 mil ao day trade e procurando limitar suas perdas a um máximo de R$ 150 por dia, obtendo assim um nível de gerenciamento de risco bastante conservador.

Por perfil agressivo, então, se entende aquele investidor que está ciente dos riscos que pode correr na renda variável, que tem maturidade intelectual e emocional e suportá-los e que tem conhecimento para ser bem sucedido numa modalidade como o day trade.

VALOR MÍNIMO AO INVESTIR EM DAY TRADE

VALOR MÍNIMO DAY TRADE

Neste momento em que escrevo, posso dizer que com R$ 85 em conta já podemos investir fazendo day trade na XP Investimentos.

Essa é a margem de garantia na operação de um único minicontrato de índice.

Neste instante, a margem do minicontrato de dólar é de R$ 80.

É recomendável ter apenas um valor que circule em torno de R$ 100 para fazer day trade?

Negativo.

Mas é possível?

Sim.

Este valor da margem de garantia é o lastro de qualquer variação contrária que o ativo que compramos ou vendemos possa vir a ter.

Por exemplo: cada ponto do minicontrato de dólar equivale a R$ 10.

Digamos que você comprou 1 minicontrato esperando que ele subisse, mas ele caiu 7,5 pontos, quando decidiu vender. Você perdeu R$ 75. Ao final do dia, esse valor será descontado de sua conta. De R$ 100, restaram R$ 25. Isso quer dizer que o investidor teve seu capital “lambido” em uma única operação.

Por outro lado, com R$ 1000 já se pode fazer um gerenciamento de risco, estabelecendo que não perderá mais que 5% desse patrimônio (R$ 50) numa única operação ou em um único dia. Se isso acontecer, você sai da operação ou deixa de operar naquele dia.

A margem de garantia é como o dinheiro que cada um dos participantes “casa” antes de darem início a qualquer aposta. Isto é, eles mostram que têm o valor necessário com o objetivo de pagar caso percam.

Neste ponto, é importante observar que day trade não é jogo de azar: day trade requer estratégia, gerenciamento de risco, conhecimento e firmeza intelectual e psicológica.

Assim, respondendo à pergunta do subtítulo, é possível investir em day trade a partir de R$ 100, mas, se for começar, comece com R$ 1000 e que esse valor não represente mais que 5% de seu capital investido em recursos mais conservadores de renda fixa.

O QUE RENDE MAIS: SWING TRADE OU DAY TRADE?

SWING TRADE OU DAY TRADE

Enquanto day trade são operações que acontecem no mesmo dia, swing trade são operações com duração de alguns dias, podendo chegar em poucos casos a mais de algumas semanas.

A diferença está no tempo operacional, portanto. Enquanto o day trader irá observar os gráficos intraday de 1 minuto, cinco minutos e quinze minutos, o swing trader observará os gráficos entre 1 hora e um dia.

O day trader buscará variações de até no máximo 1% no preço do ativo. O swing trader buscará variações de até 5% no preço do ativo. Às vezes mais.

É difícil responder à pergunta do subtítulo com objetividade por estarmos lidando com renda variável. Se quiséssemos saber com certeza o tamanho do nosso lucro, deveríamos falar de renda fixa.

Seria melhor responder à pergunta: a que tempo operacional alguém melhor se adapta?

Se é possível dedicar ao menos algumas horas de sua manhã e da sua tarde em olhar os gráficos e as variações de preços, o day trade pode ser a opção.

Se há pouco tempo e prefere olhar os gráficos diariamente, mas apenas no final do dia, quando o pregão já estiver encerrado, talvez o swing trade seja melhor.

No entanto, nada impede que, mesmo tendo o swing trade como seu principal tempo operacional, em algum momento do mês em que o investidor esteja com tempo, ele faça um day trade ou outro.

O mesmo vale no caso de ser majoritariamente um day trader: também pode-se fazer swing trade.

Nos próximos parágrafos vou listar algumas características de um e de outro com a finalidade entendermos qual deles pode trazer mais comodidade para um investidor:

  • Day trade: Tempo operacional curto; pede que se observe os gráficos mais de algumas vezes por dia durante o pregão; exige mais experiência e antecipação a possíveis movimentos de mercado; pede controle emocional apurado; por outro lado, dorme-se despreocupado, pois não permanece “comprado” ou “vendido” em uma operação; o número de operações é maior; as margens de garantia são menores, podendo-se investir mais com menos;
  • Swing trade: Tempo operacional mais longo; pode-se observar os gráficos apenas no final do dia e montar sua estratégia no dia seguinte; também exige certa experiência pois o investimento também é considerado de curto prazo; o investidor vai dormir dentro da operação podendo haver um gap de abertura a seu favor ou contra a operação (gaps são movimentos que pulam faixas de preço); o número de operações é menor por dia; o nível de antecipação de qualquer movimento é menor e o investidor pode aguardar que a tendência se consolide antes de entrar na operação; as margens de garantia são maiores;

O que vai determina se o swing trade rende mais ou o day trade rende mais, portanto, não é um fator objetivo, mas o seu nível de conhecimento e o nível de adaptação a um tempo operacional ou ao outro.

MITOS SOBRE O DAY TRADE

MITOS DO DAY TRADE

  • Fazer day trade é perigoso? Posso perder tudo fazendo day trade?

Só se perde tudo fazendo-se day trade se for investido todo o seu dinheiro fazendo day trade, pra começo de conversa. E isso não seria a coisa mais inteligente do mundo. Você só deve comprometer parte de seu dinheiro em renda variável (bolsa de valores e futuros) e, desse tanto, apenas parte deve ser do day trade.

Além disso, ao fazer day trade, deve-se aprender tudo sobre gerenciamento de risco e estratégias.

O uso dos stops – tanto para quando tiver prejuízo quanto para quando tiver lucro – é fundamental. O stop encerra a operação automaticamente quando se atinge um prejuízo máximo ou um lucro máximo. Esses valores são determinados por você de acordo com seu gerenciamento de risco e devem ser seguidos como a coisa mais sagrada do mundo.

  • As corretoras querem que eu faça Day Trade e, então, lucrarem mais?

Cada operação de day trade tem um custo. No caso de ações, a corretagem. No caso de contratos ou minicontratos, há um valor por operação também.

Além disso, em caso de lucro, há o imposto de renda.

Porém, o investidor que já se educou quanto ao conhecimento necessário ao day trade, que já tem estratégias, um gerenciamento de risco e que já está ciente desses custos fará bom uso do day trade, tendo lucros que paguem esses custos.

O custo para se operar um minicontrato de índice é de R$ 1. Não vai ser esse valor que prejudicará qualquer boa estratégia de day trade.

  • Vou ter que olhar os gráficos o dia inteiro?

Hoje existem sistemas de automatização excelentes.

É possível programar uma plataforma gráfica, como o Meta Trader, a fim de avisar quando determinado índice aponta um momento favorável a operar, por exemplo.

Claro, é preciso estar atento. Porém ficar “secando” os gráficos, sobretudo quando se está posicionado – com os devidos stops posicionados – pode ser até prejudicial.

Além disso, se o tempo é realmente escasso, existem até robôs que operam enquanto se está fazendo outra coisa.

  • Só ganho se comprar barato e vender caro? então a bolsa precisa estar subindo?

No day trade, assim como em qualquer outro tempo operacional, também pode-se ganhar dinheiro quando a bolsa ou um ativo específico está caindo.

Como? Vendendo!

Mas como vou vender algo que não tenho?

Vendendo, ué. É a venda a descoberto, que, no day trade, fica ainda mais simples:

É desnecessário alugar o ativo nem pagar taxa diferenciada.

Vende-se por um preço, compra-se por um valor mais barato e embolsa-se a diferença. Se o ativo subir, no entanto, você compra mais caro. A diferença é o seu prejuízo.

  • Preciso acompanhar todas as notícias?

Na verdade, acompanhar as notícias vai atrapalhar. É impossível determinar o quanto qualquer notícia, não importa a sua magnitude, vai fazer um ativo subir ou cair. Às vezes, até dá pra imaginar que direção um ativo vai tomar. Mas não a amplitude desse movimento.

Além disso, notícias estão sempre atrasadas em relação à bolsa.

Quem sabe mais e com mais antecipação: o estagiário que publicou a notícia no portal ou o CEO da grande empresa que gerou a informação?

Day trades utilizam sobretudo a análise técnica no acompanhamento da bolsa de valores.

A análise técnica se baseia unicamente no estudo dos preços e dos volumes de negócios e diferentes índices que combinam essas variáveis. As notícias, no máximo, são usadas como referências da volatilidade, isto é, com o objetido de saber o quanto o mercado estará agressivo, dando mais saltos, ficando difícil de operar. E isso só acontece em notícias catastróficas e em notícias de alto impacto político e econômico, como por exemplo a saída do Reino Unido da União Europeia.

Ganhando na queda com Day Trade

DAYTRADE OPERAR NA QUEDA

Até bem pouco tempo atrás, pouco mais de 10 anos, não era comum a venda de ativos a fim de ganhar com a queda por investidores de pequeno porte como nós.

Qual é o raciocínio por trás disso?

Você detecta que o mercado está em queda. Nesse momento decide que vai vender um lote de ações ou um contrato.

Mas não tem nem um nem outro.

No day trade, pode-se vender as ações e os contratos sem tê-los.

Se o mercado continuar caindo, você os recompra a seguir, mais baratos, e embolsa a diferença.

Nesse tempo operacional, não há custo de aluguel ou qualquer outra taxa envolvida. Apenas as taxas de corretagem habituais.

Se ficar vendido de um dia para o outro, a margem de garantia em sua conta deverá ser maior e certamente haverá custos de aluguel e outras taxas.

Mas, como eu disse, no day trade vende-se como se as ações e os contratos estivessem em sua conta. Não há diferença nenhuma em relação às operações de compra.

O QUE É O STOP LOSS E COMO ELE VAI SALVAR SUA VIDA

STOP LOSS

O stop loss é uma ferramenta que qualquer home broker (espécie de internet banking da bolsa, mas bem mais sofisticada) oferece.

Aliás, o home broker atualmente foi ultrapassado em praticidade pelas interfaces gráficas, como o Meta Trader. Aliás, é recomendável que se use uma plataforma gráfica ao fazer day trade.

Quando se entra em qualquer operação já sabe quanto se pode perder sem prejudicar suas finanças e sua estabilidade emocional. Então, você posiciona seu stop loss para encerrar a operação caso esse patamar de perda seja atingido. Se isso acontecer, automaticamente a operação é encerrada.

Um exemplo prático.

Você tem R$ 10 mil destinados ao day trade. E decidiu que não deve perder mais do que 2% disso por dia e não mais que 1% disso em uma operação.

Então, comprou dois minicontratos de dólar esperando que eles subissem 15 pontos e, assim, você lucraria R$ 300 (15 pontos vezes R$ 10 por ponto vezes dois contratos). O seu stop gain está, então, 15 pontos acima de seu ponto de entrada.

Como não se quer perder mais do que R$ 100 na operação, caso ela dê errado, você posiciona seu stop loss 5 pontos abaixo do ponto de entrada (5 pontos vezes R$ 10 por ponto vezes dois contratos).

De acordo com seu gerenciamento de risco, se chegarmos duas vezes seguidas a um stop loss, naquele dia deve-se parar de operar.

Assim, conseguimos preservar o dinheiro mesmo naquelas ocasiões em que sua estratégia não está sendo tão bem sucedida.

Um grande pecado de traders amadores é, quando percebem que seu stop loss será atingido, posicionar a saída automática um pouco mais abaixo (no caso de uma operação de compra). Numa plataforma gráfica isso é tão simples quanto clicar e arrastar uma linha.

Alguns day traders iniciantes não têm limites, levando grandes prejuízos e torcendo que em algum momento o ativo volte a tomar a direção que eles desejavam.

O stop loss deve obedecer um critério rígido de gerenciamento de risco e deve ser mantido no lugar, salvo em operações que o ativo está indo na direção esperada, quando até é possível subir (em operações de compra) o stop loss.

O QUE É ALAVANCAGEM

ALAVANCAGEM

Existem diversas maneiras de fazer a alavancagem dos investimentos.

No day trade, a alavancagem acontece através da margem de garantia.

Por exemplo, um minicontrato de dólar equivale ao valor de US$ 10 mil. Isso inviabilizaria a entrada de diversos de nós no mundo do day trade. Pouca gente tem quase R$ 35 mil voltados à renda variável (ainda mais considerando que devemos destinar apenas uma parte de nosso capital a essa modalidade).

Porém, as corretoras usam a chamada margem de garantia.

Não é preciso ter os US$ 10 mil de um minicontrato, mas apenas a margem de garantia, que varia de acordo com uma série de fatores, como a volatilidade do mercado, mas que hoje é de aproximadamente R$ 80.

O que isso significa? Que “casando” R$ 80 na operação pode-se operar US$ 10 mil. Uma alavancagem monstruosa.

Porém, no caso do dólar, uma movimentação de apenas 8 pontos no sentido contrário ao esperado em sua operação pode “lamber” toda a sua margem, caso só tenha R$ 80 depositado na conta de sua corretora.

Mas esse tipo de alavancagem só é possível porque ao encerrar o dia, apenas a diferença entre o início e o final da operação é debitado ou acrescentado em sua conta. Seria quase impossível que um contrato no valor de R$ 35 mil desvalorizasse R$ 5 mil em apenas um pregão.

Quase impossível. Lembre-se sempre de usar o seu stop loss quando estiver fazendo day trade.

  • Qual o custo da alavancagem? Eu pago algum tipo de Juros?

A alavancagem não tem custo nenhum e, mesmo que, de certo modo, possa ser considerada um empréstimo, não há cobrança de juros. Mas essas afirmações só valem no caso do day trade.

Preparei este vídeo bem didático sobre alavancagem e creio que todo o mundo vai entender melhor:

VANTAGENS DO DAY TRADE

VANTAGEM DO DAY TRADE

  • Alavancagem: pode-se investir em contratos ou lotes de ações que valem milhares de reais dispondo apenas de algumas centenas de reais apenas em conta; na prática é quase como a corretora lhe fizesse um empréstimo para investir, mas não há cobrança de juros;
  • Uso de dinheiro já investido como margem de garantia: você já tem dinheiro investido em títulos do tesouro ou CDB? Pode usar esse dinheiro como margem de garantia. Ou seja: é como investir duas vezes o mesmo dinheiro;
  • Sossego: Se temos um gerenciamento de risco rígido e uma estratégia boa, o day trade é a coisa mais sossegada. Se, em um pregão, sairmos perdendo, não perderemos um valor além do aceitável. Se sairmos ganhando, já dormimos com o lucro garantido. Não levará sustos na manhã seguinte e a bolsa abrir em queda ou com uma alta expressivas. Mas, não custa repetir: para isso, é preciso ter conhecimento, controle emocional e forte gerenciamento de risco;
  • Operações curtas e rápidas: não ficamos esperando dias até que sua operação dê certo ou errado, o que acabaria imobilizando seu capital;
  • Operar vendido: Em operações em que se fica posicionado de um dia para o outro, para vender ações ou contratos que você não tem, você precisa aluga-los. Se o mercado estiver em queda, no day trade, a operação de venda descoberta é absolutamente banal e comum. Qualquer um faz, sem burocracia ou perda de tempo.

DESVANTAGENS DO DAY TRADE

DESVANTAGENS DO DAY TRADE

  • Imposto de renda: o imposto de renda sobre operações de day trade é invariavelmente de 20% (1% é descontado na fonte e o restante fica por conta do investidor, mensalmente, no Carnê Leão); no entanto, meses com prejúizo podem ser contabilizados, reduzindo o pagamento de imposto de meses seguintes com lucro;
  • O day trade exige que se tenha uma técnica operacional forte, bom conhecimento do mercado e uma gestão de risco mais rigorosa que de tempos operacionais mais alongados. Além disso, o day trade exige bom controle emocional e psicológico;
  • Numa boa estratégia, o custo de corretagem não deveria ser problema, mas se operamos com muitos contratos (o custo é por contrato e por minicontratos) e muitas operações, esse custo deve sempre ser levado em conta;
  • A análise gráfica ou técnica apresenta ruídos que, em períodos mais longos – como o gráfico diário – não existem.

Para que se possa comparar melhor segue o infográfico ilustrando cada ponto:vant e desvant day trade-min

 

POSSIBILIDADE DE LIQUIDEZ DIÁRIA DO DAY TRADE

LIQUIDEZ DIÁRIA DAY TRADE

 

Uma das maiores atrações do day trade é a possibilidade de liquidez diária.

A partir do momento em que se passa a ter lucros diários e consistentes, o dinheiro de seus investimentos bem sucedidos estarão líquidos na sua conta no dia seguinte, isto é, prontos pra serem sacados ou serem investidos em alguma modalidade da renda fixa.

DAY TRADE: QUANTO GANHA E RENTABILIDADE DIÁRIA

DAY TRADE QUANTO GANHA

 

Impossível responder com certeza a rentabilidade diária do day trade.

Se fosse possível, ele estaria enquadrado como renda fixa e não renda variável.

O rendimento diário do day trade sempre vai depender da habilidade e da qualidade do trader, de sua estratégia e de seu gerenciamento de risco.

É preciso ter muito conhecimento. Por isso, é sempre bom ficar de olho nas nossos cursos sobre o tema.

De antemão, devo ser sincero: 95% das pessoas que entram no day trade perdem dinheiro e saem do mercado. Algumas delas bem magoadas.

Mas não porque o day trade é perigoso em si. Uma piscina olímpica não oferece risco nenhum. Mas se alguém entrar nela sem aprender a nadar vai acabar se afogando.

Quanto à rentabilidade, posso adiantar o seguinte. Não importa quantas vezes alguém acerta suas operações.

O mais importante é quanto esse investidor ganha quando acerta e quanto ele perde quando erra.

Vou explicar.

Digamos que eu faça 10 operações. Errei 6 e acertei 4.

Em todas as que errei, eu perdi R$ 100. Em todas as que eu acertei, eu ganhei R$ 300.

Então, eu tive R$ 600 de perdas e R$ 1200 de ganhos, perfazendo um lucro de R$ 600.

Esta é a base do gerenciamento de risco e saber isso vai salvar sua vida na hora de posicionar seus stops loss e gains, ao perceber que não se deve movê-los de maneira alguma.

MARGEM DE GARANTIA: COMO FUNCIONA NO DAY TRADE

COMO FUNCIONA NO DAY TRADE

 

A primeira coisa que se deve saber é que margem de garantia não é custo. Por isso, não é vantagem escolher uma corretora pelo tamanho de sua margem.

Margem de garantia é tão somente o valor que deve estar disponível na sua conta a fim de cobrir a variação entre o preço de entrada da operação e o preço de saída, caso essa diferença seja negativa.

A margem de garantia é uma grande vantagem para o investidor, mas por se tratar de alavancagem, os iniciantes devem estar bem atentos. Uma simples variação de 1000 pontos no índice Bovespa pode significar, no caso de um minicontrado do índice, uma perda de R$ 200 (ou um ganho). Se isso é tudo o que se tem disponível, significa que o investidor “foi à falência”. Claro que não significa muito para quem tem valores acima de R$ 50 mil na renda fixa, mas mostra que talvez o day trade não seja o lugar para começar suas economias.

Entenda a margem de garantia vendo este vídeo bem simples de entender:

DAY TRADE: IMPOSTO DE RENDA

DAY TRADE IMPOSTO DE RENDA

 

A alíquota do day trade é de 20% sobre o lucro. Uma pequena parte de 1% é descontada na fonte.

Os 19% restantes devem ser pagos pelo próprio investidor através de DARF até o último dia do mês seguinte à realização do lucro.

Meses em que houve prejuízo podem descontar de meses em que houve lucro, reduzindo o pagamento de imposto naquele período mais favorável.

Anualmente, o investidor deverá declarar as operações de day trade por mês e modalidade (contratos, ações etc.) na Declaração do Imposto de Renda, tenha havido lucro ou não. Ou seja, o contribuinte terá algum trabalho com contabilidade. Por isso, é bom guardar as notas de corretagem de uma forma razoavelmente organizada. Atualmente, as corretoras enviam as notas de corretagem por e-mail e as armazenam na área do cliente.

RISCOS DO DAY TRADE

DAY TRADE RISCOS

 

Podemos dizer que as operações de day trade são aquelas cujo risco é o mais alto no mundo dos investimentos, perdendo apenas para alguns tipos de operações com opções.

Isso acontece principalmente porque boa parte das pessoas que se aventuram no day trade se deixam seduzir pelas possibilidades de ganho, sem perceber que as possibilidades de perda são igualmente grandiosas.

O fato de as operações serem alavancadas – isto é, em alguns casos, se opera contratos que valem mais de 100 vezes que o que se tem em conta – pode fazer com que você deseje dar o passo maior do que a perna.

Ter R$ 5 mil destinado para o day trade e decidir operar 50 mini contratos de uma vez no mini-índice, pode fazer com que se perca todo esse valor com apenas 500 pontos na direção contrária a esperada. Num mercado a 65 mil pontos, isso é menos de 0,8% de variação, algo que acontece diariamente.

Existe também o risco de se ter um emocional mal preparado e, numa situação como a descrita acima, querer recuperar tudo de uma vez, investindo mais R$ 5 mil. E, adivinhe o que pode acontecer? A pessoa pode perder tudo de novo.

No que diz respeito a day trade, vá com calma. Comece operando poucos contratos, uma porcentagem pequena de seu capital total.

Lembre-se não é porque a sua margem de garantia permite que aplique, não quer dizer que deve. Geralmente não deve.

COMO SELECIONAR ATIVOS COM MAIOR LIQUIDEZ PARA FAZER DAY TRADE

MELHORES ATIVOS PARA DAY TRADE

 

Uma forma de encontrar ativos com boa liquidez é buscar as empresas que compõem o índice Bovespa, sobretudo aquelas que encabeçam essa lista de companhias responsável por mais de 80% dos negócios realizados na B3 (antiga Bovespa, BM&FBovespa ou simplesmente Bolsa de Valores de São Paulo).

Atualmente, entre as ações, as preferidas para se fazer day trade são as da Petrobras (PETR4) e Vale (VALE5).

Day trade no mercado futuro

A escolha mais comum para se fazer day trade hoje em dia é o mercado futuro, sobretudo os minicontratos de Índice e os minicontratos de dólar.

É importante que os ativos que se opera tenham liquidez. Isto é, na prática, que existam pessoas comprando a todo instante e pessoas vendendo a todo instante.

Isso significa que este ativo é mais simples de estudar através da análise técnica e que também, no momento de encerrar a operação não vamos ficar com um mico na mão: no prejuízo, não veremos nosso dinheiro derreter enquanto os preços caem e, na hora de obter lucro, não veremos ele desaparecer num momento em que ninguém quer comprar, perdendo uma boa oportunidade.

Ativos com liquidez, como os minicontratos têm sempre pessoas vendendo e comprando não importa a situação.

Day Trade Mini Índice e outros Minicontratos

Até há bem pouco tempo, só havia a opção de contratos cheios: o de índice, equivalente em reais ao número de pontos do Ibovespa (hoje, cerca de R$ 65 mil) e o de dólar, equivalente a US$ 50 mil. Mesmo com uma margem de garantia e, portanto, uma boa alavancagem, era um investimento proibitivo aos pequenos investidores.

Imagine: um único ponto de dólar representaria uma variação de R$ 50. Enquanto, 100 pontos no contrato cheio de índice equivaleriam a R$ 100.

Os minicontratos equivalem, cada, a 20% de suas contrapartes cheias. Assim, com uma variação de R$ 10 por ponto (mini-dólar) e R$ 0,20 por ponto (mini-índice) o day trade ficou muito acessível aos pequenos investidores e o gerenciamento de risco também ficou mais fácil de manejar.

Neste vídeo, abaixo, eu explico melhor o funcionamento dos pontos no minicontrato de dólar:

CUSTOS E TAXAS DO DAY TRADE

CUSTOS E TAXAS DO DAY TRADE

 

Os custos operacionais para se fazer day trade são relativamente baixos, mas se fizermos diversas operações diárias, devemos estar atentos para que o resultado entre lucros e prejuízos não seja debilitado pelas taxas cobradas pela corretora.

Na XP Investimentos, hoje, o custo é de R$ 1 por minicontrato por ordem. Isto é, uma transação completa de compra e venda custará ao todo R$ 2. O custo para o day trade para contratos cheios é de R$ 4 por contrato e por ordem. Ou seja, para comprar e, depois, vender um contrato cheio, terei o custo de R$ 8.

Ações

Se for fazer day trade com ações, o custo é de R$ 8 por ordem até R$ 10 mil reais movimentados, R$ 10 para movimentações entre R$ 10 mil e R$ 25 mil e R$ 12 para ordens acima de R$ 25 mil.

Claro, em cada caso, deve-se considerar que seu lucro é superior ao custo total da operação. Assim, pode valer a pena comprar um número maior de lotes, lançando mão de sua margem de garantia, a fim de que, com uma variação menor do ativo, se atinja um lucro maior.

Por outro lado, essa estratégia pode expor o investidor ao risco, dado um nível maior de alavancagem. É preciso encontrar um equilíbrio entre o risco e a realização de um possível lucro.

COMO INVESTIR EM DAY TRADE: COMO FUNCIONA

COMO INVESTIR EM DAY TRADE COMO FUNCIONA

 

Atualmente, a única forma de investir em day trade para pessoas físicas é ter conta em uma corretora.

Como investir em day trade através da corretora

O primeiro passo é abrir sua conta em uma corretora.

Isso é simples e, salvo se a empresa pedir cópias de seus documentos por e-mail ou por correio, é uma etapa muito rápida, simples e imediata.

O passo seguinte é transferir algum recurso financeiro para a conta da corretora. Isso é feito através de DOC ou TED a partir de seu banco.

Se for muito dinheiro, a dica é investir uma parte desse dinheiro em CDB ou Tesouro Direto. Dinheiro nessas aplicações é considerado como integrante da margem de garantia.

Home broker: como ativar

Ao entrar em uma corretora, você terá acesso a um home broker. O home broker é uma ferramenta que permite a compra e venda de ações, opções, títulos, contratos e outros ativos na bolsa de valores e no mercado de futuros.

Para ativar, basta, geralmente, entrar na página de sua corretora com seu login e senha.

Porém, o home broker não é a ferramenta ideal para trabalhar com o day trade.

O ideal é uma plataforma gráfica.

A seguir, então, a sua corretora fornecerá uma plataforma gráfica para que se possa operar.

Geralmente, há uma página para fazer o download dessa ferramenta.

Obviamente, para que ela funcione é necessária uma conexão bem estável com a internet e um computador com capacidade mínima para rodar o programa.

O seu Agente Autônomo de Investimento lhe ajudará com a habilitação dessa ferramenta (a mais popular hoje em dia é o Meta Trader), a instalação de uma boleta, a inclusão de sua conta simulada ou real para que possa operar e, em poucos passos, já pode começar a comprar e vender.

Mas vá com calma!

É realmente tão simples como relatei acima.

Mas, se chegou até aqui, já deve ter percebido que não é uma boa ideia começar dessa maneira estabanada.

Antes de começar a fazer os seus trades reais, estude, simule e faça trades de baixo valor. Esses últimos são fundamentais para perceber como se sente quando está lucrando ou perdendo no meio de uma operação e para observar sua disciplina quanto ao gerenciamento de riscos, mantendo seus stops, tanto os loss quanto os gain, no lugar.

Não esqueça de ler nosso material sobre day trader (pdf). Nesse manual, temos informações sobre muitas outras modalidades de investimento.

DAY TRADE: ESTRATÉGIAS E ANÁLISE TÉCNICADAY TRADE ESTRATÉGIAS E ANÁLISE TÉCNICA

 

A análise técnica é a ferramenta mais usada para fazer day trades.

Notícias não são úteis: por um lado, uma mesma notícia pode ser boa sob uma perspectiva, fazendo um ativo subir, e, ao mesmo tempo, ser ruim sob outra perspectiva, fazendo o mesmo ativo cair.

Ainda que fosse possível determinar o lado para que um ativo iria diante de uma notícia, não é possível dizer com que intensidade isso acontecerá.

Não bastasse isso, os preços dos ativos costumam responder mais rápido aos acontecimentos do que a velocidade com que as notícias são publicadas. Geralmente, as notícias têm atrasos que vão de horas a semanas.

O day trader, que lida com mudanças de preços que vão de minuto a minuto, usam a análise técnica.

Apenas observando o gráfico de preços com a movimentação dos preços, o volume de negócios que acontece a cada tempo, é possível dizer com uma probabilidade de acerto para onde o preço irá a seguir.

É como uma “pesquisa de opinião” feita em tempo real e cuja resposta de quanto vale determinado “produto” é dada com dinheiro de verdade.

Para isso, a análise técnica usa estudos, indicadores e patamares de preço que ajudam o trader a tomar as suas decisões. Alguns deles: médias móveis, bandas de Bollinger, Hi-Lo, Ichimoku, MACD, estudos de candle e candlesticks, linhas de tendência, canais de alta, suportes, resistências e muitos outros.

Existem centenas. Seria necessário uma série de artigos tão abrangentes quanto este só para falar de análise técnica.

Mas não basta usar os indicadores, é preciso saber que sinais desses indicadores sugerem uma compra e uma venda.

E, acima de tudo, dentro dessa estratégia, como o seu gerenciamento de risco se encaixa. A estratégia balizada pela análise técnica é importante, mas o gerenciamento de risco é duas vezes mais.

Day trade curso

Um dos maiores problemas de todas as técnicas ultrapassadas de day trade é que elas focam nos efeitos: todos os indicadores acabam por ser uma observação do passado. E, por mais imediato que seja esse passado, ainda assim ele é passado.

Uma das mais novas e revolucionárias técnicas para operar day trade é ensinada pela Equipe Trader e foca não nos efeitos, mas nas causas das oscilações de preços.

Se eu pudesse dar uma dica sobre day trade é essa. Focar nas causas e não nos efeitos.

DAY TRADE VALE A PENA?DAY TRADE VALE A PENA

 

Se você perguntar para os 95% das pessoas que saíram do mercado porque fizeram day trade de uma maneira despreparada a resposta é óbvia.

Não.

Porém:

    • Se respeitar sua curva de aprendizado;

    • Se não arriscar todo o seu dinheiro, mas apenas uma pequena parte dele, nessa modalidade de renda variável;

    • Se tiver um rígido e bem estruturado gerenciamento de risco;

    • Se estiver preparado emocionalmente;

    • Se tem conhecimento

… a resposta também é óbvia.

Sim.

Sim, day trade vale a pena.

Acima de tudo, se tiver boa parte de seu capital protegido na renda fixa, se sentirá mais à vontade para investir na modalidade day trade de maneira tranquila e racional, quem sabe complementando sua renda ou, até mesmo, ganhando o suficiente para viver, sonho de quase todos os que começam.

Mas isso soa melhor do que é a realidade: para chegar a esse nível é necessário muito treino, talvez nos simuladores que as corretoras fornecem, depois praticar trades de baixo valor, com no máximo um ou dois contratos e, finalmente, adentrar com mais vontade nesse mundo.

Sim, day trade vale a pena, mas é necessário saber o que está fazendo.

E tem gente que acha que sabe, mas não sabe. É importante que o investidor se prepare bem para que não seja uma dessas pessoas.

ROTINAS DO DAY TRADER

ROTINAS DO DAY TRADER

 

Há quem vá dizer que um day trader deve ler todas as notícias de cunho econômico antes de o pregão começar para tentar “adivinhar” o que vai acontecer com o Ibovespa, com o dólar ou com as ações dessa ou daquela empresa.

Como explicamos mais acima, tentar obter oportunidades de trade a partir de notícias pode ser tão eficiente quanto fazer isso jogando tarô.

O investidor deve estar ciente do que vai acontecer durante o dia, sim, mas principalmente para detectar momentos de instabilidade e alta volatilidade que indicam que se deve sim ficar de fora do mercado.

De resto, foque na análise do preço e dos volumes, dados conseguidos diretamente pela observação dos gráficos.

Posso citar que sua rotina deve incluir o seguinte:

• Observação da tendência e dos volumes de negociações do dia anterior;

• Nesse processo, procurar ativos de boa liquidez e com melhores possibilidades de apresentarem oportunidades durante o dia;

• Manutenção de um diário de trades, com todas as operações feitas no dia: quanto se perdeu ou se ganhou, qual o motivo da entrada na operação, porcentagem de erros e acertos, se foi mantida a disciplina de gerenciamento de risco; isso tornará possível detectar onde está indo bem e indo mal e se é preciso mudar a estratégia;

• Manter a disciplina e a paciência: boa parte do tempo de um day trader é esperar o momento e as condições certas para entrar em uma operação; jamais deve-se operar apenas pela emoção;

ERROS COMUNS DOS INICIANTES NO DAY TRADE E COMO EVITAR ESSES ERROS?

ERROS MAIS COMUNS NO DAY TRADE

  • Fazer day trade: sim, se a pessoa é uma iniciante nos investimentos, talvez fazer day trade já de início sem experimentar seus nervos e sua disciplina em outros tempos operacionais pode ser um grande erro por si só. Como evitar: comece com swing trade, um tempo operacional que permite observar o comportamento dos preços e o seu próprio comportamento de maneira mais tranquila;
  • Operar sem ter conhecimento suficiente: acredite, em se tratando de day trade nenhum conhecimento é suficiente. Como evitar: fazendo cursos de qualidade e se atualizando; evite aqueles professores que prometem receitas prontas, pois isso não existe;
  • Acreditar que a alavancagem é a chance do enriquecimento rápido: assim, como ela pode fazer com que os ganhos sejam expressivos frente a seu capital, a alavancagem pode fazer com que o mercado “lamba” todas as suas economias de uma só vez;
  • Não usar stops ou muda-los de lugar: os stops são sagrados. Se se entra em uma operação sem stop já está fazendo errado. Se, quando a operação começa a ir no sentido contrário ao esperado, você puxa o stop para permanecer posicionado, está fazendo errado também. Como evitar: entre na operação com stop, não mexa nele, a não ser nos casos em que a operação está caminhando no sentido certo e se move o stop para seu ponto de entrada ou até acima dele (mas até isso deve ser feito com critério);
  • Não ter gerenciamento de risco: se fosse possível escolher entre uma boa estratégia de entrada e saída e gerenciamento de risco, o melhor seria ter um bom gerenciamento de risco. Como evitar: saiba quanto você pode perder em cada operação e quanto você deve ganhar, quando acerta; determine quanto dinheiro estará em risco em cada operação e esse valor sempre deve ser uma porcentagem ínfima de todo o seu dinheiro;
  • Investir tudo em day trade: day trade, mesmo com gerenciamento de risco, exige muitos cuidados extras. Colocar tudo o que você tem em day trade – ainda mais você sendo iniciante – não é nada inteligente. Como evitar: primeiro acumule um capital razoável;
    Depois, use apenas uma parte desse capital, talvez 5%, para o day trade. Desses 5%, aceite perder por dia apenas, no máximo, 2%. Por exemplo: você tem R$ 100 mil; disso, R$ 95 mil estarão em renda fixa; R$ 5 mil serão usados no day trade; se, em algum momento do dia, suas perdas chegarem a R$ 100 pare de operar. É uma margem pequena, mas você é iniciante e não o Lobo de Wall Street;
  • Encarar day trade como jogo de azar: day trade é jogo, mas não de azar. É jogo de estratégia. Como evitar: tenha uma estratégia baseada em conhecimentos sólidos, siga-a com disciplina; tenha um bom gerenciamento de risco;
  •  Achar que o número de acertos é importante: não importa quantas vezes você acerta no day trade. O mais importante é quanto você ganha quando acerta o trade e quanto você perde quando erra. Como evitar: seu gerenciamento de risco deve posicionar os stops de maneira que o ganho seja superior à perda em caso de erro;
  • Achar que errar o trade é errar de fato: levar um stop loss e contabilizar um prejuízo, ainda que pequeno, não é um erro; se você seguiu sua estratégia, este foi um acerto. Como evitar: o acerto no day trade não é o prejuízo ou o lucro, mas seguir a estratégia e o gerenciamento de risco; no longo prazo esse comportamento tem mais chance de ser vencedor;
  • Tentar se vingar do mercado ou recuperar perdas de uma vez só: o trader perde R$ 500. Então, arrisca R$ 1000 de uma vez para tentar recuperar. E perde novamente. Esse é um caminho terrível, perigoso e, não poucas vezes, desastroso. Como evitar: se você tem esse tipo de comportamento ou se percebe que pode vir a tê-lo precisa fazer um bom preparo emocional e investir mais tempo em estudo e entendimento da psicologia do mercado; também não pode encarar o mercado como um jogo;
  •  Tentar ler o mercado através de notícias: principalmente no que diz respeito a day trade, as notícias sempre estão atrasadas. Além disso, mesmo aquelas notícias impactantes de última hora podem provocar movimentos com direções e amplitudes desconhecidas. Como evitar: adote a análise técnica e use as notícias apenas para detectar momentos de volatilidade e grande agitação em que pode haver vantagens ou desvantagens para fazer operações.

Na verdade, a lista de erros dos iniciantes do day trade poderia ser ainda maior, mas só esses itens dão uma boa ideia do quanto esse tempo operacional exige de quem por ele se aventura.

CONCLUSÃO

CONCLUSÃO DAY TRADE

 

O day trade é uma maneira de turbinar seus investimentos. É um tempo operacional fascinante e, para alguns investidores, passa a ser um estilo de vida.

Porém, é um tipo de negociação que exige preparo, disciplina e um bom controle emocional.

Embora esteja acessível aos iniciantes, talvez, se esse for o seu caso, seja melhor se preparar em outros tempos operacionais.

A alavancagem proporcionada pelo day trade é tentadora seja para contratos e para ações, mas essa vantagem pode se transformar em desvantagem quando a variação de alguns centavos ou pontos acaba por “lamber” suas economias ou, na melhor das hipóteses, a parte de seu capital destinada a essa eletrizante modalidade.

Se você está interessado em fazer day trade, sem dúvida o melhor caminho é conversar com seu agente autônomo de investimento e ele lhe apontará quais são os melhores caminhos para você começar.

Sem dúvida, o último interesse desse profissional é que você saia do mercado. Para ele, quanto mais você ganha e se fortalece melhor. Assim, apontará os meios mais prudentes para atingir seus objetivos.

Acredito que, se você leu este artigo até o final, já está dando um bom passo.

banner

Sumário
Avaliação dos Leitores
[Total: 50 Média: 4.5]
  • Claudionor Maciel Sampaio

    Comprei o curso RaioXPreditivo – A nova Análise Técnica e estou procurando onde acessa, já que na página só aparece o local pra se matricular…onde acesso o curso?!?!?

    • Bom dia, Claudionor! Já fizemos contato com você anteriormente para solucionar o seu problema. Obrigado por ter nos informado. Abraços =)

    • Bom dia, Claudionor! Já fizemos contato com você anteriormente para solucionar o seu problema. Obrigado por ter nos informado. Abraços =)


[contact-form-7 404 "Not Found"]
Sumário
Avaliação dos Leitores
[Total: 50 Média: 4.5]