Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203

O QUE É CRA?

Os CRA ou Certificados de Recebíveis do Agronegócio são títulos de crédito emitidos por empresas securitizadoras de direitos creditórios do agronegócio. É uma forma de investimento relativamente recente. Sua primeira emissão foi em 2009. Sua finalidade, como o nome sugere, é incentivar o agronegócio. O CRA atrai recursos para o setor das emissões dos CRA, pois as outras fontes de recursos não seriam insuficientes para financiar as cooperativas e os produtores rurais. Muito parecida com a CRI, que funciona para o setor imobiliário. O produtor faz um financiamento com o banco, o banco recorre à empresa securitizadora que vende os CRA aos investidores que, por sua vez, recebem o dinheiro de volta com os respectivos rendimentos à medida que os produtores honrarem suas dívidas.

QUAL É A RENTABILIDADE DO CRA?

Trata-se de um título do segmento de renda fixa, com isenção de imposto de renda para pessoas físicas. Geralmente, os CRA emitidos apresentam atrelamento ao CDI, indexados aos índices de inflação, ou são pré-fixados. Algumas são atualizadas pelo IPCA ou IGP-M mais uma taxa de juros: esta é a mais interessante para o investidor por proporcionar rentabilidade acima da inflação. A remuneração pode ser pré-fixada ou pós-fixada. Costuma ser superior a maioria dos instrumentos de renda fixa como CDBs, Caderneta de Poupança, Títulos Públicos Federais.

PARA QUEM É INDICADO O CRA?

É uma renda fixa que pode que gera ganhos acima da inflação, portanto com uma boa possibilidade de proteger o poder de compra de seu capital. Diferentemente de outros títulos, apresenta mais riscos, mas dependendo da modalidade, existem boas garantias. É preciso ficar atento aos ratings das agências de classificação de risco para a CRA em que se está interessado: se a classificação é boa, o investimento é muito mais seguro. Mas vale ressaltar que os CRA´S não possuem Fundo Garantidor de Crédito – FGC, portanto é um investimento para diversificação de portfóliio, sendo considerado um investimento para perfis moderados.

Se você já é cliente da Equipe Trader/XP Investimento é só acessar sua conta e ir em Investimentos > Renda Fixa > Aplicar > Filtrar e na sequência selecionar CRA, como mostra as imagens abaixo. IMPORTANTE! ESTA OPÇÃO SÓ FICA DISPONÍVEL DAS 10HS ÀS 14HS.




CRA - Certificados de Recebíveis do Agronegócio


Se você ainda não é nosso cliente, clique aqui e faça o seu cadastro! Assim você poderá seguir os passos anteriores e investir em CRA.

QUAIS OS RISCOS DE INVESTIR EM CRA?

O maior risco é a inadimplência na outra ponta da cadeia. Se os produtores não pagarem suas dívidas há o risco de não se receber o dinheiro de volta. Embora esse risco não seja tão grande é preciso saber que ele existe dependendo das condições econômicas do setor. Algumas modalidades de CRA possuem garantias, mas não todas: possibilidade de estruturas com garantias (como alienação da terra e penhor da produção).

COMO É A TRIBUTAÇÃO DO CRA?

CRA não têm incidência de Imposto de Renda.

COMO FUNCIONA O CRA?

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) são Títulos de Crédito Nominativo de Livre Negociação Lastreados em Créditos Agropecuários de Emissão Exclusiva das Companhias Securitizadoras e constitui Promessa de Pagamento em Dinheiro.

Vinculados a Direitos Creditórios Originários de Negócios Realizados entre Produtores Rurais, ou suas Cooperativas, e Terceiros, Inclusive Financiamentos ou Empréstimos, Relacionados com a Produção, Comercialização, Beneficiamento ou Industrialização de Produtos ou Insumos Agropecuários ou de Máquinas e Implementos Utilizados na Atividade Agropecuária.

QUAIS OS TIPOS DE CRA?

Os principais tipos de CRA a que o investidor deve ficar atento são aquelas que têm preferência no recebimento de valores no caso de inadimplência na outra ponta da transação. CRAs com possibilidade de alienação fiduciária ou penhora da produção em caso de inadimplência apresentam menos riscos.

QUAIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DE CRA?

Vantagens

  • Possibilidade de remuneração atrelada à inflação com ganho real.
  • Possibilidade de estruturas com garantias (como alienação da terra e penhor da produção); Negociáveis na Cetip ou no BovespaFix.
  • Não tem Imposto de Renda nem IOF para pessoa física.

Desvantagens

  • Baixa liquidez.
  • Não é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito – FGC.
  • Pode haver inadimplência do setor financiado.

[contact-form-7 404 "Not Found"]