Telefone0800.600.4780 ou (43) 3026.4780, de seg. à sex, das 08:45 às 18:00 Whatsapp (43) 98427.4203

O QUE É FIDC?

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) é uma aplicação em que a maior parte dos recursos é destinada à aquisição de direitos creditórios. Mas o que são direitos creditórios? Elas vêm dos créditos que uma empresa tem a receber, como duplicatas, cheques, contratos de aluguel e outros. Falando em português bem claro, os direitos creditórios são gerados a partir de valores que outras partes devem à empresa emissora. Do ponto de vista da empresa, ela está cedendo o direito dos recebimentos para o investidor. Do ponto de vista do investidor, ele está comprando uma dívida e o direito de recebê-la. Quaisquer créditos originados de operações realizadas nos segmentos financeiro, comercial, industrial, imobiliário, de hipotecas, de arrendamento mercantil e de prestação de serviços podem ser transformados em cotas de FIDC.

QUAL É A RENTABILIDADE DO FIDC?

O FIDC é uma aplicação atraente, pois alguns podem apresentar uma remuneração de 150% do CDI (principal indexador dos investimentos de renda fixa), além de taxas pré-fixadas que na média representam 18,5% ao ano. Para efeito comparativo, o CDB costuma apresentar 100% do CDI.

PARA QUEM É INDICADO O FIDC?

A aplicação mínima é a partir de R$ 1 mil. Mas apenas investidores com mais de R$ 300 mil em outras aplicações podem investir. Destinado para quem quer saber aproximadamente quanto receberá ao final do investimento, por se tratar de uma renda fixa, mas que aceita correr alguns riscos, considerando as características dessa modalidade.

QUAIS OS RISCOS DE SE INVESTIR EM FIDC?

Como envolve créditos, os riscos de um FIDC são maiores do que outras modalidades de renda fixa. Também não é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito. A única garantia que o investidor tem, no caso de haver inadimplência na outra ponta, é a preferência de pagamento no caso de FIDC sêniores. Essa garantia é proporcionada pelas cotas subordinadas, que não têm preferência e servem de colchão em caso de problemas. Basicamente, se o mercado apresentar um modelo de não pagamento de dívidas pelos consumidores, por exemplo, o investidor pode ficar sem seu dinheiro. É preciso ficar atento quanto ao prazo médio de pagamento e atraso assim como a qualidade e pulverização por emissor desses créditos.

COMO É A TRIBUTAÇÃO DE FIDC?

Não incide IOF e o imposto de renda, para pessoas físicas, segue a tabela regressiva, chegando a 15% sobre os lucros para investimentos superiores a 720 dias.

COMO FUNCIONA O FIDC?

O investidor só precisa ter uma conta com a Equipe Trader e XP Investimentos. Ao comprar um FIDC está adquirindo o direito de receber uma dívida mais uma correção e um ganho em cima do que cedeu na hora de adquirir o investimento. No entanto, precisa ter mais de R$ 300 mil já investidos em outros investimentos.

QUAIS OS TIPOS DE FIDC?

O conteúdo do box vai aqui, clique no botão editar para alterar este texto.

QUAIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DE FIDC?

Vantagens

  • Rendimento mais alto do que outras alternativas em renda fixa.
  • Empresas avaliação podem ajudar a escolher fundos mais seguros.
  • As cotas subordinadas servem de garantia em caso de insolvência.

Desvantagens

  • Não são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito – FGC.
  • Risco relativamente alto e o risco de crédito é o mais importante.
  • Somente para investidor qualificado (mais de R$ 300 mil já investidos).
  • Baixa liquidez embora possa ser negociado no mercado secundário.

[contact-form-7 404 "Not Found"]